português

O MEC foi fundado em 1991, em resposta às necessidades expressas pelos líderes cristãos no Oriente Médio e Região do Norte da África.

Os membros do MEC são organizações e pessoas, incluindo cristãos que vivem e trabalham nos 24 países e territórios da região: Arábia Saudita; Argélia; Bahrein; Catar; Chipre; Egito; Emirados Árabes Unidos; Iémen; Irã; Iraque; Israel; Jordânia; Kuwait; Líbano; Líbia; Marrocos; Mauritânia; Omã; Palestina; Síria; Somália; Sudão; Tunísia; Turquia.

MEC (Middle East Concern) apóia pessoas no Oriente Médio que são marginalizadas, discriminadas ou perseguidas por serem ou se tornarem cristãs.

A perseguição assume muitas formas – da opressão e discriminação à negação das liberdades constitucionais e internacionalmente reconhecidas. Por séculos, os cristãos no Oriente Médio e Norte da África têm sido discriminados, marginalizados, detidos, presos, torturados e até mortos por sua fé em Jesus Cristo. Cristãos de origem muçulmana frequentemente se encontram em grande perigo, sofrendo em silêncio, afastados da família e da comunhão cristã, e vulneráveis a abusos por parte das forças de segurança do Estado e de grupos extremistas.

MEC acredita que os cristãos são chamados para estar ao lado daqueles que são perseguidos. Os cristãos são chamados não somente para esperar perseguição mas também para lutar contra a injustiça.
Responder à injustiça da perseguição é parte do chamado cristão:

“Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo. Hebreus 13:3

MEC trabalha com líderes de igrejas e comunidades para monitorar perseguição e discriminação. Em resposta a pedidos da liderança da igreja local, MEC providencia apoio:

dando assistência a vítimas de perseguição

  • oferecendo avaliação confiável encorajadoura e informada
  • mobilizando oração em todo o mundo, em redes abertas ou confidenciais
  • iniciando defesa jurídica em nome das vítimas de perseguição
  • fornecendo apoio prático e financeiro

desafiando leis, políticas e atitudes injustas

  • comprometendo-se com assistência jurídica baseada em pesquisa sobre as questões legais e políticas que estão por trás da perseguição
  • promovendo campanhas para o restabelecimento dos direitos civis aos convertidos do islamismo
  • lidando com respostas pouco saudáveis à perseguição, como realocação apressada no Ocidente

equipando os cristãos para enfrentar a perseguição

  • conduzindo/promovendo seminários para ajudar os cristãos a responder biblicamente ao sofrimento e perseguição
  • treinando os líderes comunitários nos direitos constitucionais e no direito internacionai
  • fornecendo treinamento em gestão de crises e lidando com prisão e interrogatório

O mandato do MEC é retirado da Bíblia e de outras fontes, incluindo (em ordem cronológica):

Declaração Universal dos Direitos Humanos – 1948
Artigo 18o

Todas as pessoas têm direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião ou de credo, assim como a liberdade de manifestar a sua religião ou credo, sozinho ou em comunidade com outros, quer em público ou em privado, através do ensino, prática, culto e rituais

Dignitatis Humanae – 1965
Declaração sobre a Liberdade Religiosa

Este Concílio Vaticano declara que a pessoa humana tem direito à liberdade religiosa. Esta liberdade consiste no seguinte: todos os homens devem estar livres de coação quer por parte de indivíduos quer de grupos sociais ou qualquer autoridade humana; e de tal modo que, em matéria religiosa ninguém seja forçado a agir de forma contrária às suas próprias crenças, nem impedido de proceder segundo a mesma, em particular e em público, só ou associado com outros, dentro dos devidos limites.”

 

Pacto de Lausanne – 1974
Parágrafo 13. Liberdade e Perseguição

Nós oramos pelos líderes das nações e com eles instamos para que garantam a liberdade de pensamento e de consciência, e a liberdade de praticar e propagar a religião, de acordo com a vontade de Deus, e com o que vem expresso na Declaração Universal do Direitos Humanos. Nós também expressamos nossa profunda preocupação com todos os que têm sido injustamente encarcerados, especialmente com nossos irmãos que estão sofrendo por causa do seu testemunho do Senhor Jesus.”

MEC acolhe com alegria as mais recentes declarações de líderes de uma gama de tradições da Igreja que reafirmam o compromisso de promover a liberdade religiosa e apoiar aqueles que são perseguidos por sua fé. Entre as declarações incluem as seguintes (em ordem cronológica):

Perseguição deve sensibilizar os cristãos em todo o mundo para a necessidade de uma maior solidariedade. E também deve despertar em nós o compromisso de apoiar e insistir no direito internacional e no respeito por todas as pessoas e todos os povos. A atenção de todo o mundo deve estar focalizada na trágica situação de certas comunidades cristãs do Oriente Médio que sofrem todos os tipos de provas e algumas vezes até martírio.”

Sínodo dos Bispos Assembleia Especial para o Oriente Médio - 2010 Proposição 5 (trecho)

Comprometemo-nos a compartilhar o sofrimento dos membros do Corpo de Cristo em todo o mundo, através da informação, oração, defesa legal e outros meios de apoio.”

Movimento Lausanne Compromisso da Cidade do Cabo 2010 (trecho)

“Em muitos casos, os cristãos [do Oriente Médio] são tratados como cidadãos de ‘segunda classe’. Em outros casos, seus locais de culto são profanados ou destruídos,… ou em outros lugares o desempenho dos serviços religiosos e a educação do clero são restritos . Além de tudo isso, ocasionalmente, há exemplos de agressões violentas e sangrentas contra os cristãos, provenientes de círculos extremistas de fanáticos religiosos … Nós não nos abstemos de exigir a proteção a que eles têm direito. Isto, acreditamos, é a única solução para os problemas da região muito atormentada do Médio Oriente, bem como de todo o mundo.”

Mensagem dos Líderes da antiga organização “Patriarcas Ortodoxos” e da honrada Igreja Autocephalous de Chipre 2011 (trechos)

“Há uma necessidade premente de uma organização como MEC, que levanta casos de perseguição direta e individualmente”

Lord Alton de Liverpool, Casa dos Lordes, Reino Unido

“Nós apreciamos muito como MEC tem se levantado e dado voz àqueles que não podem falar por si (Provérbios 31: 8-9)”

Líder cristão no Sudão

“MEC faz uma contribuição importante no sentido de apoiar a Igreja no Oriente Médio”

Irmão André, fundador da “Portas Abertas”

“Agradeço a Deus por me abençoar através do MEC, a assistência do MEC tem me dado grande coragem”

Cristão do Oriente Médio que foi forçado a fugir

“MEC tem um ministério único em uma das mais rápidas mudanças em situações espirituais que conheço – precisamos do MEC e da obra para a qual Deus chamou essa organização.”

Líder cristão no Oriente Médio

“Estou muito agradecida por toda a ajuda do MEC que tem sido uma verdadeira rocha na tempestade”

Esposa de um prisioneiro cristão no Oriente Médio

Conselho de Referência

  • Lord David Alton, Reino Unido
  • Brother Andrew, Holanda
  • Dr Donald Argue, Estados Unidos da América
  • Rev Daniel Bianchi, Argentina
  • Robyn Claydon, Austrália
  • Julia Doxat-Purser, Reino Unido
  • Dr Joseph D’Souza, Índia
  • Rt Rev Derek Eaton, Nova Zelândia
  • Dr Bertil Ekström, Brasil
  • Annelie Enochson, Suécia
  • Rev Afeef Halasah, Jordânia
  • Rev Edward Hovsepian, Irã
  • Dr Ehab al-Kharrat, Egito
  • Rev Bob Lopez, Filipinas
  • Murray Louw, África do Sul
  • Dr Don McCurry, Estados Unidos da América
  • Dr Paul Marshall, Estados Unidos da América
  • Rev Youssef Ourahmane, Argélia
  • Rev Ihsan Özbek, Turquia
  • Rev Ariovaldo Ramos, Brasil
  • Dr Uziel Santana, Brasil
  • Peter Tarantal, África do Sul
  • Rev Eberhard Troeger, Alemanha
  • Mats Tunehag, Suécia
  • Dr Dudley Woodberry, Estados Unidos da América

Por favor, envie seu nome e e-mail para se inscrever e receber os pedidos de oração pelos cristãos perseguidos no Oriente Médio e Norte da África enviados pelo MEC.

Preenchendo o campo Gênero estará  nos ajudando a anotar a correta saudação no e-mail.

8 + 7 =